Rewind

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

fogo.

Devorar-te o silêncio
Com o gesto intenso
Incendiar-te o olhar e o corpo
Esperar o eco fundo do sangue
A valsa cúmplice do prazer
E desenhar-te no corpo cansado
A promessa das horas medidas ´
Pelo prazer renovado
De cada beijo
Como palavras ditas
Pela primeira vez.

Ricardo Pinto Mesquita
Enviar um comentário