Rewind

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Mãos.

Segurarei na tua mão sempre.
Morará na tua pele a memória do que diziam as linhas em mim escritas
Como um segredo que se ouve

E não se diz.
Enviar um comentário