Rewind

domingo, 10 de janeiro de 2010

Silêncio

Guardo na minha boca o silêncio
Onde boiam os beijos
Que me deste
Todos os dias
Depois do dia
Que foi o primeiro
Em que o que se disse nos nasceu da pele
Para ir morrendo na ponta dos meus dedos
Presos perpétuos na areia macia do teu corpo.

Ricardo Pinto Mesquita
Enviar um comentário