Rewind

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

ainda tu|

É o teu corpo que deixa a sombra a arder ainda na areia da distância
E é teu cheiro que enche de ti o espaço da ausência
Todo o tempo em que te espero é permanência
Dos desejos boiando em surda ânsia 

RM
Enviar um comentário