Rewind

sexta-feira, 20 de junho de 2014

os teus discos,

ouço os teus discos noite dentro
as janelas abertas, a noite ampla como uma ânsia que se confesse
ouço os teus discos noite dentro
as palavras repetidas como passos vagos que eu desse
ouço os teus discos noite dentro
e volta o céu estrelado do teu ventre junto ao meu
ouço os teus discos noite dentro
e ardem ainda as promessas que o teu olhar acendeu
ouço os teus discos noite dentro
e volta a chuva rasgando todos os telhados 
ouço os teus discos noite dentro
e volto a sentir no peito os sonhos agigantados 
ouço os teus discos noite dentro
esperando sozinho que digas que sim
ouço os teus discos noite dentro
esperando no escuro que voltes para mim

RM


Enviar um comentário