Rewind

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

teu peito|

Teu peito é a varanda mais perfeita
Em que o ferro do orgulho se encolhe
Teu peito é uma estrofe que se enfeita
Com rosas frescas que a boca colhe

Teu peito é um anoitecer tardio
Em que o vidro traz dos corpos a lembrança
Teu peito é um galope fugidio
Em terras de luz e de bonança

Teu peito é um grito assustado
Em que os corpos se abraçam no escuro
Teu peito é um sonho ampliado
De céu, de chão e de futuro

RM
Enviar um comentário