Rewind

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

regresso|

Voltas na maré que se deita na praia
E trazes contigo todos os beijos que não tive
Voltas na luz quente que desmaia
E és do sonho o grito que contive

Recordo na tua pele a estrada em que me encontrei
E regresso ao céu de todas as promessas
Rumo à cama em que te deitei
E gasto em ti o tempo já sem pressas

As lágrimas são uma chuva caída
Sobre os telhados em que a saudade te espera
Há na noite um rumor de despedida
E em meu peito uma dor que me incinera

Volta, se puderes, na luz do dia
E vem demorar os lábios junto aos meus
Volta para seres na voz de tudo a magia
E não o chão vazio do adeus

RM 
Enviar um comentário