Rewind

domingo, 12 de maio de 2013

na noite da tua pele|

Na noite da tua pele atearei um lume
Intenso, fundo e grandioso
E em teu ventre o desejo será ardume
Largo, aceso e luminoso

Na noite da tua pele inventarei um canto
Vivo, malandro e apaixonado
E em teu peito a memória será um manto
Denso, doce e iluminado

Na noite da tua pele inventarei um caminho
Eterno, perene e ideal
E em meus sonhos não estarei sozinho
E a saudade não será fatal

RM
 

Enviar um comentário