Rewind

segunda-feira, 10 de junho de 2013

quieto|

Quieto na sombra enquanto te espera
Meu corpo é deserto ávido de loucura
É sombra de vida e grito de fera
E inconsolável criatura

Quieto na sombra se estás ausente
Meu corpo é cinza de beijos adiados
É resto de sonho e voz que mente
Com os dois braços amarrados

Quieto na sombra se vais embora
Meu corpo é céu de pedra e solidão
É planície ajoelhada estrada fora
Procurando na noite a tua mão

RM




Enviar um comentário