Rewind

terça-feira, 19 de março de 2013

De ti|

É a chuva que me lembra do teu rosto iluminado
Do caminho da saliva assim traçado
Enquanto a noite dorme no jardim 

É o frio na pele que mais te quer
Minhas mãos sonhando as tuas
Um beijo, um supiro, um olhar sequer
Enquanto a noite cai nas ruas

São as flores das varandas que me lembram 
Dessa maneira doce do amor
São as memórias que teimam
Em levar-te comigo para onde for

É a sombra da curva desta rua
Suave, funda e quase crua 
Que me traz como lembrança
O tempo feliz dessa dança.

RM
Enviar um comentário