Rewind

domingo, 29 de dezembro de 2013

o mar|

O mar demora a despedida no fundo dos teus olhos
E a noite parece chegar embalando os beijos
O mar traz no eco o amor e os seus despojos
E as estrelas são um mapa vivo dos desejos

É no abraço sereno da noite que te dispo da pele o mundo
E é no calar-se da vida que ouço melhor o caminho
Se tudo na solidão é ir-se ao fundo
É por ti que procuro se estou sozinho

Sonho tua boca no rumor da maré que regressa
E teu corpo vem chegando no luar que escorre na areia
Sonho que a vida serena recomeça
E que meu peito já nada receia

Espero na saudade o teu despertar
E cravo no horizonte o peito sempre sonhando
Espero do infinito ver-te chegar
Para no meu sonho comigo ires acordando

RM



Enviar um comentário