Rewind

sábado, 7 de dezembro de 2013

Vóvó,

O caminho começa no tempo que não temos
[e o tempo não chega]
Para querer os dias como crianças que correm
E falar na noite como um incêndio de luz
[e o tempo não chega]

O caminho começa nas palavras que não trocámos
[e o tempo não chega]
Para querer o calor cúmplice como uma Primavera tardia
E guardar um do outro a verdade que ainda não vimos
[e o tempo não chega]

O caminho começa nos abraços que não demos
[e o tempo não chega]
Para perder o medo e querer eterno o perfume do jardim
E ficar preso na liberdade maior do afecto
[e o tempo não chega]

Mas eu quero um tempo infinito
Porque infinito é todo o tempo do amor
E somos sempre crianças que correm

[E as crianças não morrem.]

RM
Enviar um comentário