Rewind

sexta-feira, 5 de abril de 2013

cativa|

Tens no olhar uma clareira de luz intensa
Um lençol de alegrias e dores secretas
Uma maré funda e imensa
E enigmas de profetas

Tens na boca uma pira de loucura  
Uma saudade que calas e que temes
E se sozinha na noite tremes
Sou eu quem te procura

Tens na pele a areia da saliva
Poeira de entregas sinceras
Memórias ferozes como feras
E que te trazem cativa

Tens na palavra a faísca da liberdade
Searas de céu e de acalmia
Sol em brasa que se esvazia
Morrendo sobre a cidade

Tens no cabelo um galope marcado
Uma insolência sem medida
E hei de encontrar-te perdida
Na encruzilhada do teu fado

Tens nas mãos o nó do amor
As veias como cordas de uma guitarra
Luz desmaiando sobre o terror
Enquanto meu corpo te agarra

RM
Enviar um comentário