Rewind

sexta-feira, 5 de abril de 2013

enamoramento|

Estende-me inteira a tua mão
Dá-me o beijo dos teus dedos
E deixa que os passos da multidão
Esmaguem em pó os meus medos

Não trago na algibeira a ilusão
Trago na boca o sangue quente
Para que juntos ao poente
Renunciemos à razão

Levo-te para a noite comigo
Baptizo-te com fogo na madrugada
E com o silêncio te digo
Essa verdade adivinhada

Dou-te um amor denunciado 
Feito de pedra e poesia 
Tal qual as palavras que enamorado
Sorrindo contente te dizia

RM
Enviar um comentário