Rewind

sábado, 20 de abril de 2013

versos de silêncio|

Ao meu Avô,


Versos de silêncio que te dizem
E são folhas que caem na rua depois de ti
Versos de silêncio que te dizem
E são a ausência feita saudade desde que partiste
Versos de silêncio que te dizem
E são a luz que desmaia no lugar do teu corpo que partiu
Versos de silêncio que te dizem
E são as marcas no soalho que persistem
Versos de silêncio que te dizem
E são as paredes onde teus dedos pousaram muito leves
Versos de silêncio que te dizem
E são a tua letra viva nas palavras das cartas que guardei
Versos de silêncio que te dizem
E são flores que ainda esperam teus olhos nos caminhos
Versos de silêncio que te dizem
E são janelas abertas onde ainda espero que chegues
Versos de silêncio que te dizem
E revelam essa ferida imperfeita e inacabada
Onde o silêncio agora fala
E o teu nome chega com a luz 

RM
Enviar um comentário