Rewind

segunda-feira, 29 de abril de 2013

depois do tempo|

Hei-de encontrar-te depois do tempo
Para semear nosso amor numa terra sem idade
E esperar flores que sempre caiam em teus cabelos
Quando sorrires

Hei-de encontrar-te depois do tempo
Para tocar teu corpo e desgastar o sonho em teus lábios
E esperar a luz que sempre caia em teus olhos
Quando sorrires

Hei-de encontrar-te depois do tempo
Nessa praia infinita em que os dias nascem da tua pele
E já não somos feitos deste mundo
Mas antes pó que o vento arrasta e leva devagar na noite quente

RM
Enviar um comentário